massagem shantala

Qual o óleo ideal para Shantala?

O óleo utilizado durante a massagem tem função de deslizar as mãos sobre a pele do bebê, reduzindo o atrito e o desconforto.
A constante regeneração celular da pele do bebê permite que – através da prática regular de massagens com óleos adequados – as células mortas sejam removidas, mantendo a pele do bebê macia e hidratada, com um brilho saudável.
A escolha do óleo é muito importante, pois a pele do bebê é muito delicada e sensível e tem uma alta capacidade de absorção.
Recomenda-se apenas o uso de óleo vegetal, que deve ser puro e se possível de origem orgânica.
Óleos minerais ou perfumados podem causar alergia aos bebês. Os óleos minerais são extraidos do petroleo e tendem a causar ressecamento e alergia, além de não haver estudos suficientes que comprovem a segurança de aplicar esse tipo de produto com frequência sobre a pele do bebê.
Geralmente os óleos comerciais encontrados em farmácias ou supermercados são se origem mineral. Evite. Confira sempre no rótulo e na dúvida de preferência aos óleos encontrados em farmácias naturais ou de manipulação.
Minha regra de ouro é: “Pode comer? Pode passar na pele do bebê”.
Na Índia, utiliza-se tradicionalmente o óleo de coco no verão, pois esse é um óleo bastante refrescante e o óleo de oliva no inverno, pois ele tende a aquecer.

Seguem abaixo alguns óleos básicos para massagem, fáceis de encontrar:
Semente de uva: Famoso pela pureza, facilidade de absorção e alto poder de hidratação;
Amêndoas doces: Leve, porém ligeiramente mais denso, aquece ao ser friccionado. Atenção! O óleo de Amêndoas puro não tem cheiro.
Oliva: Mais pesado e recomendado para peles secas, também é um óleo que aquece e que nao costuma agradar nosso “nariz ocidental”.
Girassol (orgânico): Fino e ideal para bebês prematuros.
Coco: Deve ser puro e, de preferência, extra-virgem. Tende a ficar pastoso em temperaturas menores. É altamente nutritivo e de fácil absorção da pele.

Além disso pode-se usar óleos essênciais para potencializar o valor terapêutico da massagem. São óleos naturais extremamente refinados e concentrados que possuem o aroma e as propriedades terapêuticas da planta.
Nunca devem ser usados puros diretamente na pele. Deve-se diluir algumas gotas no óleo básico. A quantidade depende do óleo essencial.
Atenção! Essência não é óleo essencial e não deve ser usada sobre a pele do bebê.

Os meus preferidos são:
Laranja doce: É considerado o Óleo Essencial das crianças. Relaxa e acalma a agitação infantil. Conduz a um sono profundo e reparador. Digestivo e estimulante do apetite, auxilia crianças com dificuldades em se alimentar.
Lavanda: Calmante e descongestionante do peito e nariz.  Anti-depressivo. Relaxa, tranquiliza e acalma. Cria uma atmosfera pacífica, segura e conciliadora, incentivando a ternura e amorosidade. Combate insegurança, carência afetiva e insônia. Antialérgico e antisséptico, útil em alergias, picadas de insetos, queimaduras, ferimentos e irritação cutânea. Pela amplitude de sua ação é o “Rescue da Aromaterapia”.
Camomila: Calmante e suavizante, este óleo auxilia a digestão e acalma as irritações. Anti-inflamatório. Pode ser aplicado em alergias, coceiras e reações alérgicas da pele por efeitos colaterais de medicamentos.

Fontes: http://terra-flor.com
A Bíblia da Aromaterapia: o guia definitivo para uso terapêutico dos óleos essenciais. Gill Farrer-Halls. Editora Pensamento.