Mãe e bebê

Quando nasce um bebê…

Dizem por aí que,  quando nasce um bebê, nasce também uma mãe.

É claro que, quando nos tornamos mães, passamos por uma enorme transformação. Em tudo. Mudamos nossa visão de mundo, nossos valores… tudo.

Mas eu costumo dizer que, quando nasce um bebê, nasce também uma culpa. Enorme. Uma culpa imensa e dolorosa.

Nos sentimos culpadas por tudo. O bebê tem cólica? Só pode ser algo que comemos. O bebê tá chorando muito? Culpa nossa que decidimos dar aquela saidinha e tiramos o bebê da rotina. A criança fez birra? Culpa da mãe, que não dá educação! Culpa! Culpa! Culpa!

E o que a sociedade faz? Reforça o tempo todo que nós realmente somos culpadas por tudo.

E por que eu estou escrevendo isso pra você?

Pra te contar que você pode expiar essa culpa. Já! Depois de três filhas e 12 anos de convivência com muitas mães, trabalhando com Amamentação, Grupos de Gestantes, Shantala e atendendo mães em diversas situações, vejo que somos a melhor mãe que podemos ser, de acordo com nossa história de vida, nossas experiências, nossos aprendizados e nossa bagagem emocional.

Um terceiro filho (filha, o meu caso) certamente deixa tudo mais leve. Hoje, eu me cobro infinitamente menos. E como eu gosto de dividir com outras mães tudo aquilo que me faz bem, escrevi esse texto todo somente pra te dar essa dica: Não se cobre tanto. 

Tenha dentro de si a certeza de que você está fazendo o melhor que pode com aquilo que tem. Ame seu bebê loucamente, ele sentirá isso. Mas não deixe de se respeitar, de respeitar seus limites, de dizer “nãos” pra você e para os outros.

Siga seu coração, sua intuição e seja feliz, que tudo vai dar certo!

Um grande beijo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *